O Cinema Ajuda-nos a Crescer | Cinema para a Juventude

Através deste projecto, a decorrer desde o ano lectivo de 2014-2015, a Zero em Comportamento coloca à disposição de Cine-Teatros, Auditórios  e de outros espaços municipais, um conjunto de filmes que abordam questões importantes para a juventude (num sentido lato).

Estão incluídos temas como o Bullying – o papel dos pais, dos professores e da Escola; a gravidez na adolescência; a emigração (ilegal); as funções e “obrigações” da Escola e da Família; as famílias monoparentais; a adopção e a protecção de menores; comportamentos e indícios das vitimas de Bullying; a Adolescência enquanto fase da vida em que se descobre o amor, a amizade, a aceitação, o grupo e o início da sexualidade; comportamentos de risco – álcool e drogas; a identidade racial, cultural e familiar; a igualdade e discriminação; o preconceito; as dinâmicas familiares – pais e filhos.

Estes filmes permitem criar momentos de debate e de discussão com os jovens, ajudando-os a refletir sobre assuntos que são fundamentais para o seu crescimento enquanto seres humanos e cidadãos conscientes.

Para todos os filmes, existe uma ficha de exploração pedagógica que ajuda os professores e os programadores a mediar as conversas.

O formato habitualmente escolhido pelos nossos parceiros é a programação de um filme por mês, dentro do horário escolar. Mas qualquer outra modalidade é válida e aceitável.

Abaixo deixamos as palavras de alguns dos responsáveis locais pela apresentação deste programa:

“As sessões de cinema para as escolas com a Zero em Comportamento tem sido uma experiência muito positiva, na qual os professores do concelho da Moita têm participado com interesse, tornando possível a participação de escolas mais distantes, que habitualmente têm maior dificuldade em se deslocar, mas cuja vontade em assistir a estes filmes têm gerado o empenho dos professores. Das várias sessões realizadas até ao momento, num total de cerca de 490 participantes, os professores têm destacado o interesse das temáticas, assim como a possibilidade dos alunos assistirem a filmes que abordam, nalguns casos, mundos diferentes daqueles que conhecem, mas também, noutros, realidades que lhes são bastante próximas e com as quais se identificam, contribuindo para a sua problematização e suscitando a reflexão.”

Sofia Figueiredo
Câmara Municipal da Moita, Divisão de Cultura e Desporto, Fórum Cultural José Manuel Figueiredo

 

“Desde há vários anos que temos utilizado o cinema  em vários projetos da associação, como ferramenta pedagógica, na construção de mundos e olhares sobre o mesmo, desafiando  novos públicos, como abordagem a temáticas de trabalho com a comunidade escolar e nesse sentido, a parceria com a Zero em Comportamento, veio não só trazer uma maior sistematização do trabalho, acesso a filmes que de outra forma não conheceríamos, como também estabelecer um diálogo construtivo sobre o conhecimento de longa data que têm do trabalho com públicos jovens.

Tratando-se um projeto piloto, envolvendo o ATV, o Teatro-Cine de Torres Vedras e a Zero em Comportamento, o Café com Filmes Escolas (nome dado ao projeto em Torres Vedras, uma vez que é um desdobramento do nosso ciclo habitual de cinema que já temos para o público em geral), conseguiu neste primeiro ano superar todas as expetativas, tendo envolvido 9 escolas, 51 professores, 48 turmas e 1872 alunos.
Esperamos que o próximo ano letivo seja ainda melhor.”

Gonçalo Oliveira
(ATV – Académico de Torres Vedras), Produtor e Programador Cultural

Estes são alguns dos filmes incluídos neste programa:

cinema para a juventude
Ficção, França, 2011, 90′
Camille tem 16 anos e é muito popular na escola. Um dia, descobre que está grávida e decide partilhar o seu segredo com as colegas e amigas. Com a sua influência e personalidade mordaz, Camille vai convencer as outras raparigas na escola de que estar à espera de um filho é muito mais fixe do que ter muitos amigos no Facebook. Apesar de não sentirem grandes ciúmes ou curiosidade por aquilo que se está a passar com Camille, as outras raparigas decidem seguir o seu exemplo. Esta história baseia-se num incidente real que ocorreu nos Estados Unidos onde um grupo de adolescentes fez um “pacto de gravidez”.
cinema para a juventude
Ficção, Holanda, 2012, 93’
Mike é hospitalizado por muitos meses e quer ir para casa. Mas quando ele tem alta hospitalar, a sua mãe nunca aparece para levá-lo para casa. No dia antes do Natal, Mike é enviado para uma instituição infantil. Como irá Mike conseguir celebrar o Natal em casa com a sua mãe?
cinema para a juventude
Ficção, Holanda, 2013, 95’
Jochem é vítima de bullying pelos seus colegas de escola. O seu amigo David não quer participar, mas tem medo de dizer alguma coisa. Uma manhã, o diretor da escola conta à turma que Jochem não voltou para casa depois de uma festa. David sente-se culpado e juntamente com um amigo, vai à procura de Jochem para lhe dizer que está arrependido. Mas será que é tarde demais?
cinema para a juventude
Ficção, EUA, 2010, 93′
Esta história segue quatro jovens que procuram amor e aventura numa última noite de Verão: Maggie, Rob, Claudia e Scott atravessam caminhos à medida que exploram o país encantado dos subúrbios perseguindo primeiros beijos, paixonetas esquivas, a popularidade e festas. Andam à procura da icónica experiência da adolescência, mas em vez dela descobrem os momentos tranquilos que mais tarde se hão de tornar a face da juventude que vão olhar com nostalgia.

cinema para a juventude

Ficção, Holanda, 2012, 81’
Jojo, um menino de 10 anos de idade, tem uma família difícil: o pai sofre de violentas mudanças de humor e a mãe está sempre ausente. Um dia, Jojo encontra uma gralha bebé, abandonada e leva-a para casa escondida. Através da sua amizade especial com o pássaro e a capacidade de adaptação que só as crianças possuem, Jojo encontra uma maneira de se aproximar do pai.