Aparição

Fernando Vendrell, Ficção, Portugal, 2017, 115’

Escrito na primeira pessoa, “Aparição” transporta teorias filosóficas relacionadas com o existencialismo. A partir deste momento, Vergílio Ferreira constrói uma história que dificilmente pode ser esquecida e confirma o sucesso internacional de um livro que é considerado um dos dez romances portugueses mais importantes.

Do ponto de vista literário, o romance posiciona-se num momento muito especial da vida de Vergílio Ferreira. Ele tinha escrito as suas primeiras obras envoltas no neorrealismo e neste livro abraça o cariz mais filosófico e profundamente humanista do existencialismo. Esse momento de viragem é determinante para a carreira futura do escritor.

“A transmutação do livro para o filme é impossível. O livro tem uma forma literária, um grau de intimidade com o seu leitor e um grau filosófico e poético. Esse domínio de abstração é, objetivamente, muito difícil de criar num filme. A adaptação tornou-se, para mim, funcional quando fiz a análise do livro e senti que este impregnava momentos e vivências com que o próprio autor se confrontava. Vergílio procurava organizar, em matéria escrita, essas experiências e confrontá-las de uma forma espectral, quase como
fantasmas da sua vida. Essa atitude é muito cinematográfica.”

Fernando Vendrell, realizador

Fotos
Trailer