Fantasmas do Império- sinopse

Sinopse

A história imperial e colonial tem sido contada e re-inventada pelo cinema português. Fantasmas do Império percorre esse imaginário cinematográfico, desde o início do século XX… 100 anos de filmes. Aos documentários e ficções do passado colonial, contrapõem-se filmes e olhares contemporâneos. Sete cineastas portugueses –Fernando Matos Silva, João Botelho, Margarida Cardoso, Hugo Vieira da Silva, Ivo M. Ferreira, Manuel Faria de Almeida, Joaquim Lopes Barbosa – assim como José Manuel Costa, director da Cinemateca, e Maria do Carmo Piçarra, investigadora, abrem os cofres da memória, dialogando com os actores Ângelo Torres e Orlando Sérgio. Desvendam os mitos das descobertas, a ficção imperial, a fábrica da epopeia colonial, as máscaras da dominação… fantasmas que persistem ainda hoje. O filme propõe um percurso de emoções nas memórias e nas vivências muito actuais.

“A colonização tem sido re-inventada pelo cinema. O olhar sobre as colónias foi mudando. Mesmo na propaganda salazarista o discurso evoluiu na forma de filmar e contar a dominação colonial. Assim se foi construindo a ficção do não-racismo português e da convivência entre colonizadores e colonizados. Esta história pertence a todos, hoje. “Ariel de Bigault

Fotos
Trailer